Depois dos Quarenta: Saúde

Saúde

Dieta da malhação: acerte na alimentação pré e pós-treino


Isotônicos, carboidratos, proteínas, antioxidantes: decifre em qual fase do treino cada um exerce o seu melhor papel (Foto: Reprodução/Vogue Espanha)

Tênis colorido? Check. Mensalidade em academia top? Check. Intimidade com pesos, elásticos e outros apetrechos? Check. Falta ainda mais um "detalhe" – importantíssimo – para garantir os melhores resultados da sua rotina de exercícios: a alimentação ideal para o pré e para o pós-treino. De acordo com a nutricionista funcional Isabella Correia, da Clínica Patrícia Davidson, no Rio de Janeiro, "a dieta correta ajuda a reduzir o percentual de gordura e a aumentar a massa magra".

A atenção ao menu começa antes dos exercícios. Comer antes do treino evita a fadiga muscular, a perda de massa magra e a hipoglicemia, já que a queda dos níveis de açúcar no sangue pode provocar mal-estar e tontura. O ideal é se alimentar cerca de 30 minutos antes de malhar. "Nessa fase, o melhor é ingerir carboidratos, que se transformam em glicogênio, substância que fornece energia aos músculos", ensina Gabriela Pereira, nutricionista funcional e esportiva da academia SettCoaching, em São Paulo. Se no pré-treino você comer apenas proteína ou ficar em jejum, o corpo termina "consumindo" músculos para obter energia, causando perda de massa magra e do tônus muscular – e, consequentemente, diminuição do ritmo do metabolismo.





Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário