Depois dos Quarenta: Saúde

Saúde

Botox: além das ruguinhas



Famosa por suavizar as marcas de expressão, a toxina botulínica também pode ser alternativa para os DTMs (distúrbios temporomandibulares), entre eles o bruxismo. Há outros usos do botox autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que podem fazer você se sentir melhor. Como o efeito é temporário, geralmente a aplicação deve ser repetida a cada seis meses.
BRUXISMO
Aplicado na face, a toxina botulínica diminui a força do músculo mastigatório, evitando o desgaste dos dentes. Mas o uso não deve ser isolado. “O ideal é associar o botox a outras técnicas, como fisioterapia e acupuntura”, diz Andrea Beder, cirurgiã buco-maxilofacial do Instituto Alpha de Saúde Integral, em São Paulo.

DOR DE CABEÇA
Injetado nas laterais da cabeça, na testa e na nuca, relaxa os músculos para prevenir a frequência e a intensidade da dor. É indicado para os casos de enxaqueca crônica que não respondem aos medicamentos.

SUOR EXCESSIVO
Quando aplicado nas regiões que transpiram em excesso (mãos, pés, axilas e rosto), o botox bloqueia a transmissão nervosa das glândulas sudoríparas, reduzindo a produção de suor.

BEXIGA HIPERATIVA
A contração involuntária do músculo da bexiga provoca a vontade urgente de ir ao banheiro, muitas vezes com escape do xixi. É um problema comum na pós-menopausa, mas pode ocorrer nas mulheres jovens. A aplicação é feita em pontos da bexiga, com a paciente sob o efeito de anestesia.

Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário